CleancoCleanco

INDEPENDÊNCIA OU MORTE!

INDEPENDÊNCIA OU MORTE!

      Para a liberdade foi que Cristo nos libertou. Permanecei, pois, firmes e não vos submetais, de novo, a jugo de escravidão.” Gálatas 5:1

No dia sete de setembro de 1822, tivemos um grande evento que mudaria a história do Brasil, foi quando D. Pedro I (príncipe regente do Brasil naquela época) ao ser informado da decisão de Portugal de retornar o Brasil novamente ao estado de colônia se enfurece e decide a partir daquela data, às margens do Rio Ipiranga (SP), declarar a independência do Brasil do jugo de Portugal, bradando uma das mais famosas frases de nossa história: “Independência ou morte”. A partir daquela data começou-se uma mudança para fazer do Brasil um país independente do jugo português. Muitas lutas foram travadas e muitas pessoas morreram, para que isso acontecesse, porém valeu a pena, porque hoje somos uma nação livre e soberana.

Esta história de independência não fica apenas na história do Brasil, nós também tivemos nossa independência espiritual, declarada a partir de uma das mais importantes decisões tomadas por alguém, que não foi mediante a declaração de uma guerra, de um enfrentamento armado, de um motim ou rebelião, mas sim, de uma decisão do próprio Filho de Deus, Jesus Cristo, de entregar sua vida em favor dos pecadores, inimigos do seu Pai por escolha de se enveredarem pelo pecado e pela iniquidade. Cristo decidiu se entregar voluntariamente não para ser um mártir como alguns dizem, mas para ser o Senhor de todos, o libertador de todos, uma atitude que ninguém teria coragem de tomar, um justo morrendo pelos injustos. A cruz não foi apenas um lugar de sacrifício, mas foi um lugar de decisão, a mais ou menos 1984 anos atrás, nosso Senhor falou a mais marcante frase que traria libertação a todos os oprimidos e cativos do pecado e consequentemente de Satanás, “Está consumado” (Jo 19:30). Ao declarar esta frase ele entregou o espírito e morreu, levando até o fim sua tarefa de viver nesse mundo como um homem normal optando sempre por obedecer a Deus acima de qualquer coisa, não se sujeitando ao pecado, mesmo quando tentado pelas mesmas coisas que constantemente somos, decidiu não se contaminar devido ao plano maior de Deus para sua vida e para toda a humanidade, ser o cordeiro sem mácula para tirar o pecado do mundo. Desta forma promoveu o pagamento da dívida que pesava contra todos nós, que tinha como sentença final a morte eterna (o lago de fogo e enxofre – Ap. 20:15), um pagamento que não poderia ser feito por valor nenhum deste mundo, uma vez que segundo Salmo 49:8 “a redenção de uma alma é caríssima”. E não havia, como até hoje não há, nenhum valor no mundo capaz de resgatar a alma de alguém, mesmo que houvesse a possibilidade de se vender o mundo com tudo que nele há o valor apurado não pagaria o resgate de uma só alma. Este sacrifício agradou a Deus, fazendo com que Jesus Cristo se tornasse o único capaz de mediar o retorno do homem a uma condição para a qual ele havia sido criado lá no Éden, uma imagem e semelhança do Criador, e consequentemente filho de Deus.

Desta forma, após tamanho preço a ser pago pelas nossas vidas, devemos então procurar viver uma vida livre do pecado, pois este segundo Paulo declara em Romanos 6:14, não terá mais domínio sobre nós. Não devemos, portanto usar da liberdade conquistada por Cristo, para novamente vivermos na prática do pecado, pois fazendo assim retornamos ao estado anterior, de colônia, ou seja de sujeitos ao pecado, cativos por ele e tendo que amargar o preço a ser pago aos que assim vivem, a morte, pois o salário do pecado é a morte (Rm 6:23).

Esta liberdade conquistada para nós, deve ser valorizada e reconhecida todos os nossos dias, para que possamos sempre ser agradecidos a Deus por esta obra de redenção, libertação. E mesmo que passemos por problemas e dificuldades neste mundo, temos a certeza e convicção de que algo maior nos aguarda, esta vida não é o fim, não estamos batalhando por uma pátria terrena, mas sim por uma celestial, aquela que verdadeiramente nos pertence, pela qual vale a pena lutar contra todas as ciladas do diabo e permanecer firmes para podermos herdá-la na volta de Jesus Cristo, que prometeu voltar para nos levar para um lugar onde já estaria preparando uma morada para nós, para que onde quer que ele estivesse, estaríamos nós também. Glória a Deus!

Por isso te convido a hoje dar o seu grito de liberdade, declarar em alto e bom som como um dia D. Pedo I fez, sem vergonha de quem estava olhando, para que todos os homens, anjos e demônios possam te ouvir: Jesus é o Senhor da minha vida, e não estou sujeito mais ao pecado, pois Cristo me libertou, e verdadeiramente eu sou livre! Seu sangue derramado na cruz do calvário foi o pagamento aceito por Deus para minha libertação, e não tenho mais que temer a morte ou o inferno e muito menos Satanás, todos foram vencidos por meu Senhor, meu dono, meu amado Jesus Cristo. Amém!

“Agora, pois, já nenhuma condenação há para os que estão em Cristo Jesus. Porque a lei do Espírito da vida, em Cristo Jesus, te livrou da lei do pecado e da morte.” Romanos 8:1-2

Pr. Wellington Dias

Diretor Executivo – Seminário Cristo Para as Nações

Pastor Comunidade Evangélica Nova Vida

Seminário Cristo Para As Nações
About Seminário Cristo Para As Nações
O Cristo para as Nações foi fundado nos Estados Unidos, como uma instituição missionária em 1948, e no Brasil em 1995. A ênfase do Seminário está corretamente alicerçada sobre o evangelismo, obedecendo assim à Grande Comissão de Cristo.

Não vai ainda!
Preparamos uma super oferta para você!