O Cristo Para as Nações considera certas verdades como sendo fundamentais para a compreensão e relacionamento com o verdadeiro e vivo Deus.

1. O Deus Verdadeiro;
Deus verdadeiro tem se revelado como o Eterno existente Eu Sou, o criador do universo e o redentor dos homens (Dt 6:4; Ex 3:14; Is 43:10,11). Deus tem se revelado como um ser trino, manifestado como Pai, Filho e Espírito Santo (Is 48:16; Mt 28:19; Lc 3:22).

2. As Inspiradas Escrituras;
As Escrituras ambos Velho e Novo Testamento, são inspiradas por Deus e são a revelação de Deus para o homem; elas são infalíveis, autoridade final de fé e conduta (II Tm 3:15 a 17 I Ts 2:13; II Pe 1:21).

3. A Deidade do Senhor Jesus Cristo;
Senhor Jesus Cristo é o eterno de Deus e assim sendo compartilha da divindade e deidade de Deus (Mt 1:23; Jo 5:22 e 23; Hb 1:1 a 13).

4. O Pecado Original e a Queda do Homem;
O homem foi criado bom e reto; pois Deus disse, “…. façamos o homem à nossa imagem e semelhança ….” (Gn 1:26). O primeiro homem, Adão, através da desobediência foi destituído da graça de Deus, e então o pecado e a morte entraram no mundo. A transgressão de Adão não somente resultou em morte física para o homem mas também morte espiritual o que significa eterna separação de Deus (Gn 2:17 – 3:6 a 24). O homem está propenso ao pecado por sua natureza pecaminosa e necessita ser salvo do poder do pecado, e também necessita de um salvador para providenciar a salvação (Rm 5: 12 a 21).

5. A Salvação do Homem;
A única esperança do homem para redenção do poder do pecado é através do sangue derramado pelo Senhor Jesus Cristo (At.4. 12; Rm. 5.8-13; 10.9; Tg. 1.21; Ef. 2.8).

6. Cristo o Único Pastor;
Jesus Cristo é o bom pastor (Jo 10:11) e o grande pastor (Hb 13:20). Só existe um pastor espiritual referido no Novo Testamento e Jesus Cristo é o seu nome (Jo 10:16).

7. A Igreja e Sua Missão;
A igreja é o corpo de Cristo, a habitação de Deus através do Espírito Santo, com propósitos divinos para cumprimento de sua grande comissão. Cada cristão, nascido do espirito, é uma parte integral da assembléia geral e da igreja primitiva, a qual estava escrita nos céus (Ef 1:22 e 23; 2:22; Hb 12:23).
Desde o propósito de Deus em relação ao homem de resgatar e salvar aqueles que estão perdidos e ser adorado pelo homem e formar um corpo de cristãos na imagem de seu filho, a responsabilidade da igreja é:

a) Ser uma agência de Deus para evangelização do mundo (At.1.8; Mt.28.19,20; Mc 16.15,16);
b) Ser um corpo no qual o homem pode adorar a Deus (I Cor. 12.13);
c) Ser um canal do propósito de Deus de formar um corpo de santos, os quais estão sendo aperfeiçoados à imagem de Seu Filho (Ef. 4.16; I Co 12.28; 14.12).

8. As Ordenanças da Igreja
;
a) Batismo nas águas.
A ordenança do batismo nas águas por imersão está nas escrituras. Todos quantos se arrependerem do seus pecados crerem em Cristo como Senhor e Salvador deverão ser batizados. Isso é uma declaração para o mundo onde as pessoas batizadas se identificam com Cristo e sua morte e tem ressuscitado com Ele em novidade de vida. (Mt. 28. 19; Mc.16:6; At. 10.47,48;Rm6.4).

b) A Santa Ceia
A ceia do Senhor, contendo o pão e o cálice do fruto da vide, é o símbolo que expressa a nossa comunhão com a natureza divina do nosso Senhor Jesus Cristo (2 Pd 1.4), uma lembrança do seu sofrimento e morte, e uma profecia da Sua segunda vinda (I Cor. 11.26), e todos os cristãos participam até que Ele venha!

9. O Batismo no Espírito Santo;
O batismo de cristãos no Espírito Santo é evidenciado por um sinal físico, ou seja, falar em outras línguas da forma que o Espírito Santo concede (At. 2.4). Com o batismo do Espírito vem a confirmação do poder para a vida e para o serviço e exercício dos dons. Esta experiência é distinta e subsequente ao novo nascimento (At.8.12-17; 10.44-46; 11.14,15;15.7-9).

10. Cura Divina;
A cura divina foi estabelecida no Velho Testamento (Ex. 15. 23-26; Sl 103. 1-3; Is 53.4,5) e é uma parte integral do evangelho (Mt. 8.16, 17; At. 5.16; Tg. 5.14-16).

11. A Segunda Vinda de Cristo;
A segunda vinda de Cristo inclui o arrebatamento da igreja (I Ts. 4.16,17), seguido do visível retorno de Cristo com os seus santos (a igreja) para reinar com Ele na terra por mil anos (Zc 14.5;Mt 24.7,30;Ap 1.1; 19.11-14; 20.1-6). Este milênio de reinado trará salvação a nação de Israel (Ez. 39.28,29; Zc. 3.19,20; Rm. 11.26,27).

12. O Julgamento Final;
Haverá um julgamento final no qual os mortos ressuscitarão e serão julgados de acordo com suas obras. E aquele que não for achado escrito no livro da vida, juntamente com o diabo e seus anjos, a besta e o falso profeta, serão lançados no lago de fogo e enxofre, o que é a segunda morte (Mt. 25.46; Mc 9.43-489; Ap. 19.20; 20.11-15; 21.8).

13. Novo Céu e Nova Terra;
“Mas nós, segundo a sua promessa, aguardamos novo céu e nova terra, nos quais habita a justiça”. (Ap. 21:1-27; 22:1-6)